Em defesa da educação pública e do legado de Paulo Freire.


O Coletivo Paulo Freire é um movimento formado por educadores identificados com o pensamento freireano e sua concepção crítico-libertadora de educação. É de natureza democrática, progressista e suprapartidária e tem como objetivos a divulgação do legado deixado por Paulo Freire e a defesa intransigente da escola pública laica, obrigatória e gratuita. Perseguir tais objetivos implica, hoje, uma luta intensa e contínua de todos(as) aqueles(as) que almejam uma educação de qualidade para todos(as), dadas as constantes investidas para desmontar tanto a escola pública como a imagem e a obra de Freire. Por isso, o coletivo busca ampliar a parceria com outros grupos, associações e movimentos que tenham princípios e propostas convergentes, para se fortalecerem mutuamente e fortalecer a luta comum.

O Coletivo Paulo Freire foi inicialmente criado em 2017 para defender a manutenção, então em risco, do título de Patrono da Educação Brasileira concedido a Paulo Freire em 2012. A partir de 2019, passou a ter a participação de educadores que atuaram ou acompanharam a gestão da prefeita Luiza Erundina, no período de 1989 a 1992, na cidade de São Paulo, com esse grande educador à frente da Secretaria da Educação. Desde então, o Coletivo vem ampliando sua abrangência, com a inclusão de educadores dos vários segmentos, tanto do ensino fundamental e médio como das universidades.

Nossas referências são as políticas públicas inovadoras e inclusivas desenvolvidas na cidade de São Paulo entre 1989 e 1992, as quais tinham como eixos centrais para a educação: a democratização da gestão, a democratização do acesso, uma nova qualidade da educação e uma política de educação para jovens e adultos. Ao mesmo tempo, procuramos valorizar experiências desenvolvidas por educadores dentro dos princípios freireanos, na defesa da educação pública de qualidade social, contra as políticas que ameaçam a escola pública brasileira no momento atual de nossa história.